faixas_olímpicas_capa

Faixas Olímpicas

Motoristas, fiquem de olho nas Faixas Olímpicas para não serem multados!

 

Controle do tráfego no entorno do Parque Olímpico começa neste domingo

Controle do tráfego no entorno do Parque Olímpico começa neste domingo

Controle do tráfego no entorno do Parque Olímpico começa neste domingo

O esquema especial de tráfego na região do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, principal local das competições da Rio 2016, começa neste domingo (24) com o fechamento da Avenida Olof Palm, ao lado do Riocentro. As restrições vão valer até o dia 21 de agosto.

Ao todo, 13 linhas de ônibus municipais terão os itinerários ajustados. Os bloqueios e as proibições de estacionamento vão impactar diretamente os moradores do entorno das instalações olímpicas, que já foram cadastrados pela prefeitura e receberam credencial para identificar os veículos.

Devido ao grande número de pedestres em circulação durante a Rio 2016, o acesso às residências será modificado e o tráfego de veículos interrompido em algumas vias.

Ao todo, 45 painéis com informações sobre bloqueios, rotas alternativas e restrições de estacionamento serão utilizados para dar informações de trânsito aos moradores e turistas. O Centro de Operações Rio fará o monitoramento da área com 54 câmeras, permitindo que os técnicos da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio) implantem ajustes na programação dos sinais de trânsito de acordo com a circulação dos veículos.

A principal recomendação da prefeitura é que as pessoas utilizem o transporte público para o deslocamento até o Parque Olímpico, já que não haverá área de estacionamento no local. Reboques da Secretaria Especial de Ordem Pública vão atuar na região para coibir o estacionamento irregular.

O Parque Olímpico vai sediar 16 modalidades na Olimpíada e nove na Paralimpíada em uma área de 1,18 milhão de metros quadrados. A estrutura é formada pelas Arenas Cariocas 1, 2 e 3), o Velódromo, a Arena do Futuro, o Estádio Aquático, o Centro de Tênis, o Centro Aquático Maria Lenk e a Arena do Rio. O Riocentro sediará sete modalidades esportivas e a Vila dos Atletas, que hospedará mais de 10 mil pessoas durante os Jogos, completam o complexo esportivo.

 

Fonte: Jornal da Barra

esgoto barra bonita

A nossa rede de esgoto já está sanada

A rede de esgoto de Barra Bonita ficou entupida ocasionando o retorno do esgoto dentro de alguns condomínios e também na rua. Isso se deve a grande quantidade de objetos descartados pelos moradores através da descarga, tais como fraldas descartáveis, absorventes femininos, papel higiênico, umedecidos, entre outros itens que não devem e não podem ser descartados pela rede de esgoto. A Associação acionou a CEDAE diversas vezes até que pudessem resolver o problema. Solicitamos a atenção de todos para que não façam esse descarte pela rede de esgoto.

 

esgoto barra bonita

 

 

Confira outras notícias no nosso Boletim Informativo.

novas cancelas

Testes da nova cancela iniciam no dia 16 de julho

A partir do dia 16/07 iniciaremos os testes das cancelas de entrada e saída da guarita das Américas. O horário de operação das cancelas será feito de 0h a 6h e o objetivo é melhorar o controle do acesso à Barra Bonita. Em breve,serão instaladas novas cancelas nas guaritas das outras entradas. Pedimos a gentileza a todos os motoristas
que respeitem as cancelas e diminuam a velocidade ao passar pelas mesmas.

 

novas cancelas

Imagem ilustrativa

 

 

Confira outras notícias no nosso Boletim Informativo.

A ciclovia refeita na Avenida Salvador Allende - Divulgação

Pintura de faixa da ciclovia é refeita para desviar de postes no Recreio dos Bandeirantes

Prefeitura culpa Light pelo equívoco, mas concessionária rebate acusações

A ciclovia refeita na Avenida Salvador Allende - Divulgação

A ciclovia refeita na Avenida Salvador Allende – Divulgação

Havia cinco postes no meio do caminho. Não há mais. Mas o que perdura é a polêmica sobre a responsabilidade pelo deslize na obra da nova ciclovia da Avenida Salvador Allende, no Recreio. Ontem, a Secretaria municipal de Obras (SMO) refez o trajeto da ciclovia, no trecho em frente à Vila dos Atletas, desviando a pista dos postes que estavam bem no meio dela, como mostrou O GLOBO na terça-feira. A prefeitura continua responsabilizando a concessionária Light pela má instalação dos equipamentos. A empresa, por sua vez, se defende.

Segundo a secretaria, a prefeitura providenciou 350 metros de dutos a pedido da Light, durante a obra, para que a fiação fosse aterrada. Contudo, ao realizar o remanejamento, a concessionária instalou os postes no passeio onde se encontra a ciclovia. Ainda de acordo com o órgão, visando reduzir transtornos aos usuários, enquanto a Light não resolve o imbróglio, a Secretaria municipal de Obras optou por solicitar à empresa responsável pela obra – sem custos adicionais – que refizesse a pintura da ciclovia, desviando dos postes. Na prática, significa que em vez de ser em linha reta, a ciclovia terá curvas na calçada para que estes postes não sejam obstáculos. A secretaria também ressaltou que a obra ainda está em fase de aceite provisório e por isso passa por estes ajustes.

Estes não eram os primeiros postes encontrados no meio de uma ciclovia construída na região do Parque Olímpico. Na última sexta-feira, O GLOBO publicou a foto de um poste na pista de ciclistas, na Avenida Embaixador Abelardo Bueno. Este poste, que não tinha fiação, foi retirado no mesmo dia.

Nas obras de Avenida Salvador Allende, os postes na Ciclovia também eram os únicos a atrapalhar a circulação. Outros cinco postes, bem em frente à nova estação Olof Palm, do BRT Transolímpico, inaugurado neste sábado, dificultam a passagem dos carros na via e até põe os motoristas em risco. É que os postes ficam na pista dos veículos, junto à sargeta. Neste trecho, a calçada também foi recentemente reformada.

Sobre os postes em frente à estação Olof Palme, a SMO informou que no projeto original da via, as redes de energia da concessionária também ficariam aterradas, o que ainda não foi executado pela empresa.

Sobre os postes no meio da ciclovia, por sua vez, a Light informou que executou o projeto com base no estudo topográfico elaborado pela Prefeitura e que para instalar os postes, inclusive, o topógrafo da Prefeitura acompanha a equipe da Light. Segundo a empresa, na época da instalação, a ciclovia ainda não havia sido delimitada e para que os postes sejam realocados, o cliente – no caso, a prefeitura – precisa solicitar a concessionária e arcar com os custos da obra.

Sobre os postes instalados na pista dos carros, em frente à estação Olof Palme, a Light informou que vai enviar uma equipe ao local para ver se os equipamentos pertencem à empresa.

 

Fonte: O Globo

Lagoinha das Taxas

Lagoinha das Taxas está tomada por gigogas, que proliferam com esgoto

Espelho d’água já havia sido limpo no fim do ano passado, por causa do mesmo problema

Lagoinha das Taxas

A Lagoinha das Taxas, no trecho atrás do Parque Chico Mendes. Foto: Fabio Rossi.

Problema crônico do Complexo Lagunar de Jacarepaguá, a proliferação de gigogas voltou a atingir a Lagoinha das Taxas, no Recreio. Após a remoção realizada no mesmo local entre junho e novembro do ano passado, a infestação recrudesceu em meados de março, segundo moradores, e piorou há um mês.

A origem do problema está no Canal das Taxas, que deságua na Lagoinha e sofre com o despejo de esgoto, o que propicia o ambiente ideal para as plantas. O biólogo Mario Moscatelli lamenta:

— Denuncio esta situação há pelo menos 20 anos. Enquanto tivermos crescimento desordenado sem saneamento básico não vai ter jeito. Todo ano é a mesma ladainha, com a proliferação de gigogas e o surgimento de condições propícias para a multiplicação de insetos. E os políticos dão as mesmas desculpas e não mudam nada.

Segundo o fundador do Movimento de Despoluição do Canal das Taxas, Antônio Melo, a limpeza das gigogas, feita no ano passado, durou pouco mais de três meses.

— Em março elas começaram a voltar, e há um mês o espelho d’água está totalmente tomado — diz Melo, que teve zika recentemente. — Voltamos a ter muitos mosquitos. Os moradores estão desesperados.

A Secretaria estadual de Ambiente informa que quatro ecobarreiras serão instaladas em rios que deságuam nas lagoas da Barra, a fim de conter o lixo e as gigogas.

 

Fonte: O Globo

moov_capa

Expresso Recreio – Informações do MOOV

divulgacao_expressorecreio_NBB-01
A explicação de como usar o aplicativo está nos anexos.
Botão-PDF

Flyer_Moov

Botão-PDF

INTINERÁRIO